segunda-feira, 22 julho, 2024
segunda-feira, 22 julho, 2024

‘Amyipaguana – Diálogos Culturais’: temática afro-brasileira repercute no meio acadêmico 

Em

Um movimento que fortalece a cultura popular e dá notoriedade aos povos invisibilizados. O “Amyipaguana – Diálogos Culturais”, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, engaja esta proposta e, neste ano, celebra a sua quarta edição em parceria com o I Seminário de Estudos Afro-brasileiros da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). 

As atividades iniciam nesta quarta-feira (15/11), a partir das 18h, com uma oficina de capoeira, no Teatro Gebes Medeiros, na avenida Eduardo Ribeiro, antigo Ideal Clube, no Centro. A entrada é gratuita. 

Segundo o secretário executivo de Cultura do estado, Luiz Carlos Bonates, as ideias e propostas do Amyipaguana em consonância com a linha de atuação do evento acadêmico, e a participação de representantes dos órgãos municipais, abre um espaço de discussões para impulsionar a cultura afro-brasileira na região amazônica. “Precisamos discutir cada vez mais, aprofundar essa discussão, as ações para dar visibilidade a esse etos da cultura brasileira, que é o povo. Acredito que são os primeiros passos para criação de uma política pública que será levada em frente pelas próximas gestões”, acredita Bonates. 

Como parte da programação, o secretário pontua as palestras sobre as necessidades do negro na Amazônia e no Brasil e outras atividades com a mesma abordagem. “Destaque para um grande pensador negro que é o Muniz Sodré, que dará uma palestra online sobre racismo e identidade. Além do documentário ‘Môa, África Raiz Mãe’. O Môa foi assassinado por causa de discussão política, em 2018, e tem uma representação muito grande para a cultura negra”, disse o secretário, também idealizador do movimento Amyipaguana. 

Programação

Na sexta-feira (17/11), a partir das 18h, no auditório Rio Solimões da Ufam, a programação traz a palestra “As culturas negro-africanas e suas sonoridades”. Neste mesmo dia acontece o lançamento do livro “Sons de África e da Diáspora Atlântica – história, musicologia e interface”, de Josivaldo Pires de Oliveira (Bel Pires). 

No sábado (18/11), às 18h30, o Cineteatro Guarany, na avenida Sete de Setembro, anexo ao Palácio Rio Negro, no Centro, recebe o lançamento do filme “Môa, Raiz Afro Mãe”, que reúne um elenco formado por Gilberto Gil, Letieres Leite, Lazzo Matumbi e Fabiana Cozza. 

A programação do seminário encerra na terça-feira (21/11) com a palestra online “Identidade e Racismo” do professor Muniz Sodré, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A palestra será transmitida às 14h (horário Manaus) no Canal do Youtube da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua).

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.