terça-feira, 20 fevereiro, 2024
terça-feira, 20 fevereiro, 2024

Encontro lança Carta de Recomendações para Políticas Digitais na Amazônia

Em

A primeira edição do Margem – Encontro Amazônico de Comunicação, Cultura e Tecnologias lançou durante o primeiro dia do evento, 06/12, uma Carta de Recomendações para Políticas Digitais na Amazônia, com foco em refletir sobre a agenda brasileira de políticas digitais de forma sistemática. Promovido pelo Centro Popular de Comunicação e Audiovisual (CPA), o evento é gratuito e aberto ao público. A primeira edição do “Margem” acontece até esta quinta-feira, 07/12, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), campus Centro.

De acordo com Allan Gomes, coordenador do CPA, a Carta de Recomendações para Políticas Digitais na Amazônia está dividida em seis eixos e com o objetivo de incidir o debate nos fóruns, organizações, pesquisas e políticas públicas. “O documento é um manifesto de vários debates promovidos pelo CPA junto a parceiros dos territórios amazônicos que também são engajados na cidadania e no protagonismo das tecnologias digitais. Com isso, a carta destaca a necessidade de ações coletivas e estratégias eficientes para garantir que a soberania territorial e autodeterminação das comunidades locais seja prioridade diante da emergência climática e soluções tecnosolucionistas”, declarou Allan Gomes.

Para visualizar a Carta de Recomendações para Políticas Digitais na Amazônia, acesse: https://cpa.org.br/wp-content/uploads/2023/12/Carta-de-Recomendacoes-para-Politicas-Digitais-na-Amazonia.pdf

Programação
A programação do Margem oferece palestras, rodas de conversa e minicursos, proporcionando aos participantes uma experiência de imersão e reflexão sobre temas como infraestrutura de conexão, algoritmos, governança da internet, jornalismo local e desinformação ambiental.

Um dos destaques do primeiro dia do encontro, 06/12, foi a palestra “Governança da Internet”, ministrada por Gustavo Souza, coordenador de Políticas de Proteção de Direitos na Rede, na Secretaria de Políticas Digitais da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. “A partir do momento que grande parte da população acessa à Internet é importante refletir sobre como as apropriações tecnológicas ocorrem, garantindo a participação popular dos diversos interessados. Quando falamos em Governança da Internet, estamos falando sobre construção de consenso e decisões coletivas que guiam a promoção de direitos como a liberdade de expressão, privacidade, comunicação, saúde, educação e segurança”, enfatizou.

Além disso, Gustavo defende que a participação da juventude nesses espaços e a compreensão da dimensão dos seus direitos é essencial para avançarmos nas discussões. “A possibilidade de se educar e receber apoio para circular em ambientes de discussão fora do país é importante. Nesse sentido, iniciativas como o Programa Youth Brasil (https://forumdainternet.cgi.br/youth/), do Comitê Gestor da Internet, que está com inscrições abertas até dia 15 de dezembro são igualmente importantes”, destacou Gustavo.

E nesta quinta-feira, 07/12, a programação continua com o minicurso “Desinformação Socioambiental e Climática – A Solução Vem do Território”, ministrado por Lori Regattieri, doutora em Comunicação e fundadora da plataforma parceira do evento Eco-mídia, Thiane Neves, ativista de Belém/PA e pesquisadora da UFBA, e Jéssica Botelho, diretora e pesquisadora do CPA. A proposta do minicurso é abordar estratégias de enfrentamento da desinformação, especialmente em relação às mudanças climáticas, considerando a realidade amazônica. “Oferecer uma formação sobre desinformação focando nas soluções climáticas e socioambientais neste momento crítico que o Amazonas vive é fundamental para compreendermos a importância de estarmos bem-informados, entendendo a lógica, as estruturas e os principais atores que constroem redes de desinformação. Mas também é um exercício de olhar para cada problema com as lentes e tecnologias do nosso território, no horizonte daquilo que nós precisamos e queremos enquanto amazônidas”, declarou Jéssica Botelho.

Sobre o CPA
O Centro Popular de Comunicação e Audiovisual (CPA) é uma organização que opera em colaboração com diversas entidades e movimentos sociais, dedicando-se à promoção dos direitos humanos. Com base em Manaus/AM, o CPA está ativo desde 2016, estendendo suas ações a diversos territórios na região amazônica. Seu foco permanente é impulsionar atividades que explorem as interseções entre comunicação, cultura, direitos humanos e tecnologias. Saiba mais em: https://cpa.org.br/

Serviço:
Margem – Encontro Amazônico de Comunicação, Cultura e Tecnologias
Data: 6 e 7 de dezembro
Local: Ifam, Campus Centro – Avenida Sete de Setembro, nº 1975.
Programação e inscrições: https://www.sympla.com.br/evento/margem-encontro-amazonico-de-comunicacao-cultura-e-tecnologias/2262008.

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.