sexta-feira, 24 maio, 2024
sexta-feira, 24 maio, 2024

Prada apresenta desfile virtual da coleção feminina Fall Winter 21

Em

A Prada sempre se colocou num tempo à parte da moda, mas nesta nova fase — com Raf Simons co-assinando as coleções com Miuccia Prada — esse movimento se torna mais instigante. O desfile de inverno 2021, transmitido virtualmente, é um bom exemplo.

Mais do que nunca, coleções femininas e masculinas estão altamente conectadas. Não só pelo cenário, meio de sonhos meio artificial — assinado pelo arquiteto Rem Koolhaas — que é o mesmo, nem pelo roteiro semelhante do vídeo, que mescla imagens do “desfile normal” com as modelos dançando.

Em alguns momentos, a coleção parece ser a mesma — inclusive repetindo peças que apareceram no desfile anterior. Parte disso é influência óbvia de Raf, que construiu sua história no menswear. Mas muito também reflete o atual momento da moda e da geração consumidora que está na mira da marca, em que o genderless é cada vez mais óbvio e a moda é menos sobre a roupa e mais sobre quem a veste.

Desfile transmutado

Uma fusão entre temas e intenções díspares reflete a natureza da humanidade: uma crença no fato de que homens e mulheres mantêm o masculino e o feminino dentro de si. Esta coleção explora o espaço que existe entre os opostos polares convencionais – o ponto entre simplicidade e complexidade, elegância e praticidade, limitação e liberação, transmutada.

A liberdade de transgredir os limites da convenção é espelhada pela liberdade do corpo e sua energia, delineada por corpetes justos em malha jacquard elástica. A ênfase no corpo serve para realçar a ação, a atividade, ressaltada ainda mais pelas vestimentas com uma suavidade e facilidade inerentes – a atitude do movimento. Plissados e franzidos dão vida aos vestidos. Ternos sob medida expressam um classicismo universal – paradoxalmente, as aberturas permitem vislumbres do corpo, sem restrições. A liberdade física reflete uma ideologia.

As roupas são traduzidas de uma intenção para outra – o ornamento pode se tornar funcional, o pragmático pode se tornar decorativo. Há uma mudança entre suas linguagens essenciais. O óbvio é reprojetado, então os vestidos de noite tornam-se macacões utilitários e os casacos sob medida são propostos em cores vivas ou executados em paillettes, transformando-se e mutando-se entre propósitos antônimos. Os envoltórios retilíneos se transformam, sua arquitetura pura transmutando-se na base para novas formas de agasalhos. Executados em re-nylon e jacquard, pele sintética e lantejoulas, eles retêm um gesto de fechamento – outra ação – simbioticamente simbólico de proteção e de graça.

Reaproveitando materiais

Com a ambição de reaproveitar o mobiliário usado para os shows do Grupo Prada, os materiais utilizados no set dos shows digitais outono / inverno 2021 para homens e mulheres serão reaproveitados, encontrando uma nova vida após os eventos através de instalações de produtos especiais e pop-ups em todo o mundo.

Por fim, esses materiais serão doados para Meta, um projeto de economia circular com sede em Milão, que oferece soluções sustentáveis ??para o descarte de resíduos em eventos efêmeros por meio da coleta e recuperação de materiais para venda e aluguel. A Meta trabalha em colaboração com a La Réserve des arts, associação que presta um serviço de recolha e valorização de matérias-primas e resíduos de decoração de desfiles de moda, colocando-os à disposição de profissionais e estudantes da área cultural.

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.