sexta-feira, 19 abril, 2024
sexta-feira, 19 abril, 2024

Prefeitura convoca população geral para vacinação contra a influenza até quinta-feira, 29/2

Em

A Prefeitura de Manaus convoca a população com idade de 6 meses ou mais para receber a vacina contra influenza (gripe), até esta quinta-feira, 29/2, em uma das 171 salas de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Iniciada em 13 de novembro do ano passado, a vacinação estava liberada apenas para os 18 grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o subsecretário de Gestão da Saúde, Djalma Coelho, houve baixa adesão à imunização. Até a última terça-feira, 27/2, apenas 32,7% da população de sete grupos que têm meta estabelecida de 90% de cobertura vacinal haviam sido imunizados. São eles: crianças com idade de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); indígenas, a partir dos 6 meses de idade; idosos com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde; e professores do ensino básico e superior.

“Por conta da baixa procura, temos doses remanescentes que já estão à disposição da população geral, a partir de 6 meses de idade, até a próxima quinta-feira, 29/2, que é o prazo de encerramento da campanha”, explica.  

Para receber a vacina, os usuários devem buscar um dos 171 pontos de imunização da Semsa, levando documento oficial de identificação, CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS). Crianças menores de 12 anos devem estar acompanhadas de um dos pais ou responsável para receber a vacina.

As salas de vacina estão distribuídas em todas as zonas geográficas da cidade, e entre elas há unidades que funcionam em horário ampliado, das 8h às 20h, de segunda a sexta, e das 8h às 12h, nos sábados. A lista completa com endereços e horários de todos os estabelecimentos está disponível no site https://semsa.manaus.am.gov.br, com acesso direto pelo link https://bit.ly/SalasVacinaManaus.

De acordo com o subsecretário, a Semsa vem reforçando as ações de sensibilização da população nas unidades de saúde e de busca ativa de usuários nas comunidades. Ele reitera a importância da vacina para a proteção de crianças, adolescentes, adultos e idosos contra as síndromes gripais e respiratórias, recordando a mudança implementada no calendário de imunização contra a influenza da região Norte, no último ano.

“Em 2023, a vacinação iniciou no segundo semestre, coincidindo com a época de chuvas, quando há alta de casos de gripe. Essa mudança veio para ficar, por isso é importante que as pessoas busquem a vacina, pois ela só será ofertada de novo no final deste ano”, assinala Djalma.

Proteção

A vacinação é uma das medidas mais importantes para prevenção da influenza, reduzindo os riscos de internação e mortalidade pela doença, conforme aponta a gerente de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes.

“Ela também contribui para reduzir a circulação do vírus entre a população, o que importa especialmente para pessoas com maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e formas graves da doença”, aponta.

Isabel explica que a vacina empregada na estratégia de imunização é a influenza trivalente, que protege contra três cepas do vírus. O esquema vacinal completo prevê duas doses, com intervalo mínimo de um mês entre aplicações, para crianças de 6 meses até 8 anos vacinadas pela primeira vez; e dose única, em todos os demais casos.

“A vacina pode ser administrada com outras do calendário básico de vacinação, incluindo a vacina contra a Covid-19. Somente no caso de doenças febris agudas, moderadas ou graves, ou de diagnóstico confirmado, é recomendado adiar a aplicação até a melhora”, pontua.

Cobertura vacinal

Até esta terça-feira, foram aplicadas 224.167 doses da vacina contra a influenza nas unidades da Semsa Manaus. Desse total, 185.677 foram administradas para pessoas dos grupos prioritários com meta de vacinação estipulada em 90%.

Ao todo, a estratégia alcançou 72.275 crianças de 6 meses a 5 anos, o equivalente a 37,11% desse público; 10.747 gestantes (38,71%); 10.381 professores (53,26%); 2.263 puérperas (49,59%); 62.720 idosos (32,15%); 20.041 trabalhadores da saúde (35,4%); e 7.250 indígenas (10,43%).

Outros grupos prioritários, sem meta de vacinação definida pelo Ministério da Saúde, incluem pessoas com comorbidades, com 22.420 vacinados no total; caminhoneiros (8.243); pessoas com deficiência permanente (4.599); profissionais das forças armadas (462) e das forças de segurança e salvamento (224); funcionários do sistema prisional (86); e pessoas em situação de rua (297); para citar alguns.

Integram os demais grupos trabalhadores portuários; trabalhadores do transporte coletivo; jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medidas socioeducativas; e pessoas privadas de liberdade.

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.