terça-feira, 20 fevereiro, 2024
terça-feira, 20 fevereiro, 2024

Theatro da Paz e Teatro Amazonas poderão se tornar Patrimônio Mundial nos próximos anos 

Em

Teatro Amazonas pode se tornar Patrimônio Mundial. O Teatro Amazonas e o Theatro da Paz, localizados em Manaus (AM) e Belém (PA), poderão ser reconhecidos como Patrimônio Mundial pela Unesco. O primeiro passo para a elaboração da candidatura dos Teatros da Amazônia será dado entre os dias 13 e 15 de dezembro, quando ocorre a primeira oficina de mobilização no Palacete Provincial, praça Heliodoro Balbi, Centro de Manaus. O evento, aberto ao público, inicia nesta quarta-feira (13/12), às 14h. 

Símbolos máximos do ciclo da borracha na região, os teatros de Belém e Manaus representam as artes, a arquitetura e a história da Amazônia, e a relação da região com a economia e a geopolítica internacional entre os séculos XIX e XX. 

A oficina de mobilização envolve os governos dos estados do Amazonas e Pará, prefeituras de Manaus e de Belém, representações da sociedade civil, pesquisadores e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que deve coordenar o processo da candidatura e apresentá-la, representando o Brasil, ao Centro do Patrimônio Mundial da Unesco. 

Programação – A abertura, nesta quarta-feira (13/12), irá contar com a apresentação de conceitos, princípios e procedimentos para a candidatura a Patrimônio Mundial. Na sequência, serão expostos os requisitos de proteção, conservação e gestão do Teatro Amazonas e do Theatro da Paz. Durante a semana, a programação segue com visitas técnicas e discussões para elaboração das ações previstas nos próximos anos.  

O Teatro Amazonas, tombado como primeiro monumento em Manaus pelo Iphan, acumula uma história de 127 anos.  “O Teatro Amazonas é um símbolo do processo de modernização nacional, impulsionado pelo ciclo da borracha, refletindo a influência europeia através de um padrão estético eclético com uma arquitetura que incorpora elementos indígenas e referências da flora e fauna regional”, afirma o secretário de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, Marcos Apolo Muniz. 

Para a secretária de cultura do Pará, Úrsula Vidal, o reconhecimento do Theatro Nossa Senhora da Paz valoriza o espaço e o fomento às artes com dimensão planetária. “A candidatura pelo reconhecimento da Unesco a estes dois extraordinários patrimônios arquitetônicos, no coração da Amazônia urbana, tem um valor mais do que simbólico para o Brasil. Nossa região irá sediar a COP 30, em 2025, e o turismo receberá um significativo impulso. As duas casas de espetáculos já são uma referência cultural da Amazônia, dentro do Brasil”, contextualizou a secretária. Teatro Amazonas pode se tornar Patrimônio Mundial

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.