terça-feira, 28 maio, 2024
terça-feira, 28 maio, 2024

Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico realiza reunião após 10 anos paralisado

Em

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa restabeleceu, nessa terça-feira (13/4), as reuniões do Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico, que faz parte do Sistema Estadual de Cultura e que estava paralisado há dez anos. A retomada tem como objetivo dar continuidade às pautas e às atividades de assessoria do conselho junto ao poder público estadual na defesa da preservação do patrimônio material e imaterial do Amazonas.

O secretário Marcos Apolo Muniz, presidente do Conselho, participou da reunião, junto da diretora do Departamento de Patrimônio Histórico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Regina Lobato.

“Foi uma alegria muito grande presenciar este encontro porque é algo que nós pleiteamos desde o momento em que assumimos a secretaria e também é um compromisso do governador Wilson Lima. Isso mostra a nossa transparência e empenho com este tema. A partir de agora, teremos um cronograma de reuniões para discutir e deliberar pautas referentes ao nosso rico patrimônio”, declarou o secretário de Cultura e Economia Criativa.

Participaram ainda os membros Eneila Almeida, da Universidade do Estado Amazonas (UEA); Rosemara Staub de Barros, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a suplente da cadeira, Priscila Pinto Maisel; Abrahim Baze, do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA); Carlos Flávio da Silva, do Conselho Regional de Economia e Agronomia (Crea-AM); e Karla Bitar, superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) no Amazonas.

Entre as pautas da reunião, foi discutido o regimento interno, demandas de patrimônios imateriais, além do debate sobre processos de anos anteriores sobre a possibilidade de tombamento estadual referente a diversos imóveis históricos na capital, como a sede do Atlético Rio Negro Clube, o Ideal Clube, Palácio Rio Branco, Paço Municipal, entre outros.

“Essas questões serão resgatadas e analisadas detalhadamente pelo Conselho para entender a relevância e os valores de cada item. O Conselho agora vai amparar o Estado tecnicamente quando essas demandas forem enviadas para a secretaria”, ressalta o secretário Marcos Apolo.

A próxima reunião do Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico será realizada no início do mês de maio.

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.