sábado, 20 abril, 2024
sábado, 20 abril, 2024

Eduardo Suplicy revela diagnóstico de Parkinson e abraça uso da cannabis medicinal

Em

Eduardo Suplicy revela diagnóstico de Parkinson. Em uma audiência pública realizada nesta terça-feira (19), na Câmara dos Deputados, em Brasília, para debater a regulamentação da cannabis para fins medicinais e terapêuticos, o deputado estadual de São Paulo, Eduardo Suplicy, revelou sua decisão de utilizar a medicina endocanabinoide como parte do tratamento da doença de Parkinson, a qual foi diagnosticado no final de 2022.

“Além da medicação convencional, estou me tratando com a cannabis medicinal desde fevereiro e posso lhes dizer que estou me sentindo muito bem, contínuo muito ativo”, destacou o deputado. Embora o tratamento já esteja disponível no país, pela proibição de plantio da planta os insumos ou o produto precisam ser importados, aumentando assim o custo do tratamento.

A experiência pessoal do deputado Suplicy adiciona um elemento humano à discussão e coloca uma luz intensa sobre a importância de ampliar o acesso à cannabis medicinal no tratamento de condições médicas debilitantes. “Estudos científicos demonstram a eficácia dos produtos derivados da cannabis na redução da rigidez muscular e no alívio dos tremores em pacientes com Parkinson”, aponta Dr. Vitor Brasil, coordenador médico do Centro de Acolhimento em Terapia Canabinoide do Hospital Santa Casa de Curitiba, uma iniciativa da startup Anna Medicina Endocanabinoide.
 

A doença de Parkinson é caracterizada pela degeneração progressiva das células nervosas no cérebro, levando a sintomas como tremores, rigidez muscular, lentidão nos movimentos e problemas de equilíbrio. No entanto, os tratamentos convencionais, como a levodopa, frequentemente apresentam efeitos colaterais significativos e perda de eficácia ao longo do tempo – fato irrisório no tratamento com cannabis medicinal. “Pacientes com acompanhamento médico especializado normalmente possuem efeitos colaterais insignificantes com o uso concomitante dos derivados da cannabis, como o CBD, dentre outros”, complementa Dr. Vitor Brasil.

Saiba mais

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.