quinta-feira, 20 junho, 2024
quinta-feira, 20 junho, 2024

EU & ELE

Em

por Sinamor Seixas

Desde os primórdios, o homem é o símbolo viril, forte e provedor de uma família. Admitir fragilidade e fraqueza é umas das últimas coisas que a maioria quer fazer. As mensagens são sutis e as vezes o grito de socorro é imperceptível com o auxílio de preferência fingindo tratar de outra coisa que não sua VIRILIDADE. Então a culpa só seria do homem que não consegue verbalizar uma queda de seu desempenho sexual? Sabemos que a palavra FALADA é uma habilidade feminina, mas por muitos anos, as mulheres foram satirizadas pelo famoso “estou com dor de cabeça” perpetuando assim A DEFICIÊNCIA DE INTIMIDADE CRONICA DO CASAL. Enquanto casal, a resolução se encontra em ambos. Homens e mulheres possuem momentos diferentes, inclusive horários hormonais sexuais diferentes. Aos 30 anos, os hormônios começam a despencar dia após dia, comprometendo o humor, a memória, o sono e até o desempenho sexual. Mas quem veio primeiro? O ovo ou a galinha? É uma deficiência hormonal que interfere na vida sexual do casal ou são outros pontos da rotina conjugal que detonam essa fantasia? Então vejamos: Estamos falando de longos casamentos. Subtende-se que um dia esse ponto foi satisfatório para ambos em algum momento até essa prática ser deixada de lado. Pontos como ausência de segurança no relacionamento, falta de sensação de curiosidade, liberdade para ser quem você é de fato, dar e receber na mesma proporção e intensidade como recompensa, questionar-se se ainda existe afeto, tons de diversão para dar leveza até mesmo em discussões e se sentir parte no contexto desse relacionamento, o pertencimento, tendo certeza que seu papel é fundamental e enriquecedor para ambos, são algumas chaves incontestáveis e de total influência para um excelente desempenho sexual independente de idade e STATUS HORMONAL, imputando responsabilidade dupla na construção desse pilar fisiológico e de direito chamado SEXO. Portanto, pare de procurar mocinhos e bandidos e de achar que precisa tomar logo um REMÉDIO, vasculhe seu relacionamento, um caminhão de hormônios não salvará esse casamento sem antes alinhar esses conceitos. SAÚDE SEXUAL deve ser respeitada e tratada como parte INTEGRAL DO CASAL.

Ginecologista Sinamor Seixas
Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.