quarta-feira, 28 fevereiro, 2024
quarta-feira, 28 fevereiro, 2024

Prefeitura encerra 2º Flim e anuncia homenagem aos 70 anos da Clube da Madrugada, em 2024

Em

A Prefeitura de Manaus, por meio do Conselho Municipal de Cultura (Concultura) e com o apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), encerrou, nesta quarta-feira, 29/11, o Festival Literário de Manaus (Flim) 2023, anunciando o tema de 2024: Clube da Madrugada, 70 anos.

O evento reuniu, por dia, 250 participantes em palestras e shows, com o encerramento na praça do Congresso, reunindo, em um grande sarau, escritores, poetas e romancistas, amazonenses e de outros Estados. O dia foi de debates no auditório do teatro Gebes Medeiros, no Ideal Clube, Centro, zona Sul da cidade.

O presidente do Concultura, Neilo Batista, afirmou que a segunda edição do festival ampliou o público, ao levar para a praça o diálogo intercultural, e fez a convocatória para a 4ª Conferência Municipal de Cultura. “Esse é o momento de todos os segmentos apontarem as soluções para que as políticas públicas atendam as demandas e carências da cultura local”, destacou. Ele disse que a edição do Flim 2024 será mais ampliada e descentralizada para atingir um público ainda maior, e dar a merecida visibilidade  ao Clube da Madrugada, que completará 70 anos.

Coube ao coordenador do Flim, o vice-presidente Carlos Guedelha, anunciar o tema do ano que vem, o aniversário do movimento cultural Clube da Madrugada, que começou com a literatura e ampliou-se às demais linguagens artísticas. “Foram mais de três décadas revelando talentos e consolidando carreiras, sendo um dos movimentos culturais mais importantes do país”, afirmou Guedelha.

Experiência literária

O último dia do Flim 2023 foi dedicado às experiências transformadoras que a literatura proporcionou aos autores presentes, compartilhadas com o público no teatro Gebes Medeiros.

No palco, a primeira palestra, pela manhã, foi sobre a “A Literatura Amazônica e os Diálogos com o Oriente”, por Cacio Ferreira, e mediação de Auricleia Neves.

À tarde, um grupo de autores locais fez uma roda de conversa sobre “Minha Experiência nos Prêmios Literários Cidade de Manaus”, um bate-papo com os escritores premiados no edital de 2023 do Concultura, Ricardo Lima, Grace Cordeiro, Evandro Brandão, e mediação de Hercilaine Alves.

Em seguida, aconteceu a mesa temática “Livros que Marcaram Minha Vida”, com a escritora e pesquisadora indígena Marina Miranda, o escritor da Academia Brasileira de Letras (ABL), Antônio Torres, e o linguista e pesquisador Ernani Terra, com a mediação do escritor e poeta Zemaria Pinto, em um bate-papo inspirador de como os grandes autores são leitores dedicados, em primeiro lugar.

A mesa final reuniu os escritores convidados Márcio Souza, Rita Alencar e Silva e Wilson Nogueira, com mediação de Neiza Teixeira, que deixaram suas impressões sobre a carreira de escritor e o mercado literário.

Sarau na praça

No palco, em frente à biblioteca municipal João Bosco Pantoja Evangelista, aconteceram os shows literomusicais, com Lucinha Cabral, Rosivaldo Menestrel e os Metais de Olinda, grupo Samba de Quintal, entremeados por performances poéticas e artísticas diversas.

Ao todo, a edição de 2023 reuniu três palestrantes nacionais, que participaram de mesas temáticas, com a presença de 25 convidados locais, totalizando 28 palestrantes. Editoras, sebos e livrarias comercializaram os acervos para o público.

Compartilhar
Tags

Mais lidas

Recentes

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.